ANPAR

Seixal
Memória descritiva

ANPAR

A presente memória descritiva e justificativa refere-se a um equipamento social, designado como Centro de Actividades Ocupacionais, proposto pela Associação ANPAR – Nacional de Pais e Amigos RETT.

 

Para este projecto, foi essencial a compreensão das necessidades específicas das pessoas às quais se destina este equipamento. O número máximo de utentes definidos pela entidade promotora para o equipamento do CAO é de 30 utentes.

 

O terreno encontra-se completamente limpo quanto a questões arbóreas, apresentando um declive variável e ascendente no seu sentido sul/norte. De modo a vencer este declive foram criadas plataformas rectangulares. A implantação do edifício está pensada de modo a permitir uma interligação entre os espaços interiores e exteriores e foram tidos ainda os cuidados necessários quanto à exposição solar. Pretende-se reflorestar o terreno sobrante com vegetação autóctone, de forma que os utentes tenham um contacto físico mais próximo da natureza.

 

Existem duas entradas, uma para utentes e outra para cargas, descargas, serviços e funcionários. Da entrada principal, acede-se ao átrio principal de distribuição, zona de espera, e serviços internos (sala de reuniões, direcção, secretária, contabilidade, tesouraria. Três gabinetes, um deles dedicado a psicologia, e outro à segurança social e instalações sanitárias de serviço de funcionários.

 

Do átrio de distribuição junto a esta entrada, e do lado oposto, encontramos a recepção e acedemos à zona de bar, convívio e refeitório, cozinha (com circuito de confeção, empratamento, limpos e sujos), armazenamento (neutro e frios e saída, despensa geral e arrumos, depósito de lixos gerais com separação de resíduos, lavandaria, balneários.

Nas zonas de utilização dos utentes, uma sala interior Snoezelen, ginásio, sala de fisioterapia e 3 salas de actividades, bem como as respectivas instalações sanitárias e sala de apoio às actividades exteriores.

No caso dos pátios de ventilação, estes serão ajardinados. O restante terreno será propositadamente deixado natural para permitir a reflorestação e a criação de um pequeno bosque. Será criado uma pequena horta de apoio às actividades ocupacionais. A estratégia de reflorestação dos espaços comuns com espécies autóctones recriando uma zona tipo bosque, onde não se prevejam grandes espaços de manutenção intensiva como relvados.

Cliente: ANPAR
Dimensão: 950 m2
Fase: em construção
partilhe